São Paulo

São Paulo

Coisas para fazer - geral

 

O mundo em uma cidade. O mundo em uma avenida. O mundo em um restaurante de esquina. São Paulo é tão grandiosa que nela tudo cabe. Cabe o empresário apressado para a reunião na Paulista, o jovem que devora uma média com pão na chapa depois da balada na Augusta e o boêmio que espera o final do dia para um chopp com jazz na Vila Madalena. Cabe o artista a flanar por dezenas de exposições apenas para ter inspiração, os apressados que correm nos vagões do metrô e os impacientes, parados no carro, enquanto a vida segue na cidade. E neste universo, onde tudo cabe, é o viajante quem se sente convidado a viver um pouquinho de cada um dos mundos paulistanos.

Algumas cidades grandes já têm roteiros tão estabelecidos que se torna fácil percorrer tudo em um ônibus de dois andares. Não. Este não é o caso de São Paulo. Esta metrópole é efervescente, viva e dada a muitas metamorfoses. Sempre haverá uma novidade a ser descoberta. Por mais que se tente cumprir todas as metas em uma visita, na próxima viagem a São Paulo, as exposições já terão mudado, novos restaurantes terão sido abertos e a balada da moda será outra. Muito provavelmente você terá a sensação de encontrar uma cidade absolutamente nova. São Paulo é inesgotável. É desses destinos para ir pelo resto da vida, sempre em busca de novos mundos a serem descobertos.

Melhor época para visitar

São Paulo é o tipo de cidade que pode ser visitada a qualquer momento, em qualquer tempo. Não é preciso muita organização, planos ou preocupações para embarcar em direção à maior cidade do Brasil. Seja em um final de semana, seja em um mês, sempre será hora de ir a São Paulo. Você poderá aproveitar uma promoção de passagem aérea apenas para ver um show imperdível; ir muitas vezes a trabalho; passar o final de semana desfrutando dos novos restaurantes; ou embarcar para uma exposição do seu artista predileto. A cidade é incrível para todo tipo de viagem, dos mais apressados visitantes que estão apenas a negócios aos que encaram tirar alguns dias de férias para turistar muito por lá!

Bastante recomendado para

Bella Paulista: Se há um lugar em São Paulo que passa 24h do dia movimentado, certamente é a Bella Paulista. Uma das mais disputadas padarias da cidade, ela é point para quem deseja um café da manhã para ir trabalhar ou mesmo para acordar depois de voltar da balada. A Bella Paulista é um mundo de felicidade gastronômica que vai do delicioso pão com requeijão na chapa aos pratos elaborados do cardápio com incontáveis páginas.

Butantan Food Park: Pioneiro entre os espaços destinados às comidas de rua, o Butantan Food Park agrada pela variedade e clima descontraído. As mesinhas de madeira sob as luzes pendentes são um convite a horas de conversa. No Butantan Food Park, não é preciso correr. Por lá, o melhor é passear, curtir cada um dos food trucks e só depois escolher uma (ou mais, a depender da fome) das especialidades locais.

Caixa Belas Artes: Escondido na esquina da Paulista com a Consolação, o Caixa Belas Artes atrai um público que busca bons filmes e histórias fora do circuito comercial. O cinema é pequeno, mas agrada com títulos de todo o mundo que fogem ao comum. Excelente pedida para quem está esperando diminuir o trânsito ou precisa passar algumas horas na Paulista. Quem tiver com a madrugada livre poderá ainda curtir o "noitão"-são exibidos três filmes em sequência durante a madrugada-e ainda aproveitar o café da manhã no cinema.

Museu de Arte de São Paulo – MASP:  marca o coração da Avenida Paulista. O espaço está entre os principais pontos turísticos e é um dos mais procurados pelos visitantes que chegam à capital paulista. Com projeto da arquiteta Lina Bo Bardi, o prédio do MASP é famoso pelos quatro pilares vermelhos que apóiam o grande vão livre de 74 metros. O local é ponto de encontro dos moradores, manifestantes e trabalhadores. O grande espaço também sedia apresentações culturais e eventos como a Feira de Antiguidades, que acontece aos domingos.

Jardim Botânico: criado em 1938, ainda é um espaço a ser descoberto em São Paulo. A área de 143 hectares incrustada dentro da maior cidade do país reserva excelentes surpresas para os visitantes. Basta alguns poucos minutos dentro do espaço para se sentir parte da exuberante natureza que rodeia o parque.

Edifício Altino Arantes (Banespa): Com uma das mais belas vistas de São Paulo, o Banespão atrai centenas de turistas todos os dias. O prédio de 35 andares e 160 metros de altura, localizado no centro da cidade, foi inaugurado em 1947 para ser a sede do extinto Banco do Estado de São Paulo. Durante 20 anos, ele foi considerado a construção mais alta da cidade. O projeto, do arquiteto Plínio Botelho do Amaral, foi adaptado para que o Banespão ganhasse contornos inspirados no Empire State Building. Em 1960, o prédio teve o nome alterado para homenagear o primeiro presidente do Banco, Altino Arantes Marques. Com o fechamento do banco anos depois, o edifício passou a abrigar o Banco Santander, mas sem nunca perder o nome de Banespão.

Avenida Paulista: A principal avenida de São Paulo é capaz de manter o turista entretido por vários dias. Se você estiver na cidade pela primeira vez, talvez nem tenha tempo de sair dos quase 3 km da Avenida Paulista. Por lá, a vida corre em altíssima velocidade e só quem anda devagar são os carros, constantemente presos no engarrafamento. A Paulista é um dos principais pontos turísticos da capital paulista, não só pela sua importância, mas também pela enorme variedade de atrações que oferece.

Bairro da Liberdade: o nascimento do bairro começa com a chegada, em 1912, dos primeiros imigrantes japoneses que vinham tentar a vida no Brasil. O grupo era pequeno e estabeleceu moradia na rua Conde de Sarzedas. Assim, deram o ponta pé inicial para a formação da maior colônia japonesa fora do Japão.

Bar Veloso: O bar é famoso por servir a melhor coxinha da cidade. E a todo momento ela passa de um lado para o outro nas bandejas dos garçons apressados. O serviço precisa ser rápido e o chope sempre gelado. Experimente um chope Brahma Black com caldinho de feijão, bolinho de arroz ou camarão, escondidinho de carne seca, feijoada ou todas as outras iguarias engordativas e deliciosas servidas na casa.

Estação e Parque da Luz: o imponente prédio com a torre do relógio já foi a principal porta de entrada para a cidade de São Paulo. Pela Estação da Luz, circularam barões de café, integrantes da realeza, a alta sociedade paulistana e muitos imigrantes que chegavam a São Paulo para tentar a nova vida. Hoje, a Estação da Luz se mantém como uma das mais movimentadas estações da cidade e recebe diariamente milhares de trabalhadores.

Galeria do Rock: inaugurado em 1963, o centro comercial recebeu o apelido depois que várias lojas de vinil se instalaram no prédio. Era década de 70 e o rock era forte aliado da juventude paulistana. As lojas especializadas em discos foram apenas o ponto de partida do que hoje é o maior centro comercial especializado em tudo relacionado à música. E estamos falando não só de instrumentos ou discos, mas de vestuário, calçados, tatuagens, skate, salões de beleza e todo tipo de produto que tenha algum vínculo com a cena do Rock e a Arte Urbana.

Mercado Municipal Paulistano:  é parada obrigatória para quem gosta de feiras e boa comida. O espaço projetado por Francisco Ramos de Azevedo e inaugurado em 1933, é um verdadeiro paraíso para os apreciadores de bons ingredientes. E lá você encontrará desde temperos até suculentas postas de bacalhau. Se você é do tipo que gosta de levar novos sabores para casa, o Mercadão é o lugar certo!

Pão Caseiro Pães e Doces: Representante das padocas que fazem a felicidade dos paulistanos, a Pão Caseiro poderia ser mais uma entre milhares na cidade. No entanto, ela se destaca pelo incrível cardápio, com uma quantidade de pratos inacreditável, sempre bem servidos, saborosos e, o mais importante, baratos e 24h!

Brás Pizzaria: Uma das mais conhecidas pizzarias da cidade, a Bráz segue à risca o preparo das pizzas para manter o padrão de qualidade e não fugir à tradição. Cada disco de massa deve ter 450 gramas e 35 cm de diâmetro, exatamente! Os ingredientes são de primeira qualidade e muitos importados diretamente da Itália. Tudo para que o cliente tenha a melhor e mais deliciosa experiência ao provar uma das pizzas da casa.

 

Golden Vilage Hotel

Golden Vilage Hotel

Diária a partir de R$ 105
+ Taxa de comodidade
  • Café da manhã
  • WiFi gratuito
  • Aceita animais de estimação