Manaus

Manaus

Coisas para fazer - geral

Conhecer Manaus é se deslumbrar com as surpresas de uma região ímpar, onde a natureza impõe soberania incontestável. Famosa pela biodiversidade da Floresta Amazônica, com rios recheados de peixes e matas onde correm os animais, a capital manauara envolve muitas surpresas. Há quem viaje à cidade apenas em busca de contato com a natureza – os índios conhecem bem -, mas é preciso saber: Manaus e seus arredores têm muito mais que fauna e flora.

É bem verdade que, depois de conhecer igarapés e igapós, admirar as mudanças nos rios e ver o belo encontro das águas — onde a água barrenta do Rio Solimões fica lado a lado com a água escura do Rio Negro sem se misturar —, qualquer um estaria convencido de que a capital amazonense é o destino ecoturístico perfeito. Quem conhece o centro histórico da cidade, no entanto, se apaixona pelos edifícios históricos bem preservados, símbolos da glória do Ciclo da Borracha.

Melhor época para visitar

Há duas "estações" diferentes em Manaus: seca e chuvosa. Viajar na estação seca ou na chuvosa proporciona experiências completamente distintas, por isso é tão importante escolher a data da viagem. É recomendável, ainda, que você visite Manaus nas duas épocas, assim poderá ver ao vivo a impressionante mudança no nível dos rios.

Prepare-se para temperaturas altas em qualquer época, principalmente no mês de setembro, o terror dos manauras, quando a temperatura passa dos 40ºC frequentemente. A temperatura média anual fica na casa dos 27ºC, mas com umidade e tempo abafado, a sensação térmica é sempre maior.

Bastante recomendado para

Igreja de São Sebastião: A Igrejinha de São Sebastião está próxima ao Teatro Amazonas e é um local pitoresco, que salta aos olhos pela decoração interna.

Encontro das Águas: O Encontro das Águas é um fenômeno que acontece no Amazonas após a confluência do Rio Solimões, de água barrenta, com o Rio Negro, de água escura.

Banzeiro: É o melhor restaurante regional de Manaus, simples assim. Os pratos são para duas pessoas e, apesar de não serem baratos, oferecem ótimo custo-benefício, considerando a qualidade do lugar.

Palácio Rio Negro: Basta passar pela parte de fora do Palácio Rio Negro para ter vontade de conhecê-lo melhor. O Palácio, bem conservado, pintado de amarelo, pode ser visitado gratuitamente.

Beth Balanço: O Beth Balanço é famoso por servir um dos sanduíches mais gostosos da cidade, o x-Picanha. Apesar de os sanduíches serem os mais pedidos, o cardápio inclui também pratos como crepes e panquecas e se tornou famoso por ser muito procurado por quem acaba de voltar da balada e está com fome.

Café Regional da Joelza: O lugar é famoso por servir a comida típica de que os manauaras gostam e fica distante do centro da cidade, por isso é aconselhável ir de carro.

Centro Cultural dos Povos da Amazônia: Apesar de ainda não ser tão difundido como destino turístico em Manaus, o Centro Cultural dos Povos da Amazônia é mais interessante do que seu exterior aparenta. O lugar é visitado com instrutores, o que deixa todo o passeio interessante e educativo, perfeito para famílias com crianças.

Da Terra: O Da Terra é um restaurante simples e novo, no centro de Manaus. É um lugar ótimo para quem quer comer bem e apreciar os pratos amazonenses bem servidos, sem precisar pagar muito por isso.

Glacial Sorvetes: A Glacial é uma rede de sorveterias de Manaus que está espalhada por diversos pontos da cidade. Quem gosta de explorar novos sabores não pode deixar de dar uma passada na soveteria durante a viagem e experimentar sabores que não existem em outras partes do país.